Nossos motivos

Por que queremos sair do Brasil? 

Desde a adolescência, sempre quis morar no exterior. Fazia planos para ir após o término da faculdade, mas então encontrei a tampa da minha panela e tudo mudou. No ano passado voltei a pensar nisso e após trabalhar por dois meses com uma brasileira que mora na França e ouvir diariamente suas experiências de vida em um país de primeiro mundo, senti voltar a vontade de arrumar minhas malinhas e também ir embora daqui. 

Na ocasião, comecei a vascullhar na internet para ver se encontrava alguma alternativa que se encaixasse na minha realidade e do Dinho. Foi quando descobri o processo de imigração do Canadá. Passei uma semana lendo tudo o que encontrava a esse respeito – sites oficiais, blogs de quem ia e quem já estava lá e um mailing list de brasileiros sobre o assunto. Fiquei encantada porque para mim era uma luz no fim do túnel. Eu nunca acreditei no Brasil e não tenho mais esperanças de quem um dia esse país vai mudar ou melhorar. Só tenho visto piorar. E tenho muito medo de criar meus filhos aqui.

O primeiro obstáculo da história seria convencer o Dinho. Ele achou legal o processo, foi comigo na palestra de Imigração do Quebec, mas me confessou que não sentia vontade morar em outro país. Pelo menos não naquele momento. Então me dispus a convencê-lo, afinal o processo seria longo e daria tempo para nos acostumarmos com a idéia. Dividia com ele tudo o que eu descobria sobre o Canadá, suas cidades e o processo. Minha intenção era fazer um dossiê, mas só fiz 6 slides com os motivos pelos quais deveríamos sair do Brasil. Não precisei fazer mais do que isso. Ele se convenceu. Seguem os motivos. Eles são os nossos motivos, então são bem pessoais. Eu, por exemplo, sou neurótica de medo da violência. Talvez por isso nem todos concordem com a intensidade das nossas razões. 

]       Medo diário da violência na cidade.

     ¨       Histórico de vários crimes contra familiares e amigos. Inclusive nós dois também já fomos vítimas da violência.

     ¨       Andar nas ruas e ter medo da própria sombra, absurdamente ter medo de crianças de rua, sentir frio na barriga a cada vez que alguém estranho se aproxima, ter medo até de comprar carro para não ser assaltado no farol.

     ¨       Estamos cansados de ver e ler notícias sobre violência e tragédias. É uma extrema falta de respeito pela vida. O pânico vivido com os ataques do PCC em 2006 foram a gota d’água.

     ¨       Saber que no Brasil a Justiça não funciona e beneficia o bandido e os corruptos.

     ¨       Não ter perspectivas de melhora.

]       Um futuro melhor

     ¨       Chances de oferecer um futuro melhor aos nossos filhos e até mesmo oportunidades aos nossos afilhados quando crescerem.

     ¨       Possibilidade de voltarmos a estudar, aprender francês e aperfeiçoar o inglês e até mesmo mudar de profissão.

     ¨       Ter qualidade de vida.

]       Viver em um país que funcione:

     ¨       Trânsito que não seja caótico (é claro que vai depender da cidade).

     ¨       Transporte público eficiente e que não pare em dia de chuva.

     ¨       Bons sistemas de educação e saúde.

     ¨       Custo de vida e educação acessíveis.

     ¨       Salários mais dignos e compatíveis com o custo de vida.

     ¨       Sistema Judiciário que funcione e segurança nas ruas.

     ¨       Economia estável.

     ¨       País politica, economica e socialmente consciente e com uma política aberta de imigração.

     ¨       Respeito pelo cidadão.

]       Vivenciar outra cultura e estilo de vida. Conviver com o multiculturalismo dos imigrantes e com os novos aprendizados e experiências.

]       Desafio de recomeçar a vida em outro país com melhores perspectivas. 

Há também várias pequenas coisinhas que nos decepcionam neste país como a mania do brasileiro de querer tirar vantagem de tudo, o famoso “jeitinho brasileiro” que, na minha opinião, nada mais é do que mera corrupção mas que ninguém enxerga assim porque é um comportamento incutido nas pessoas desde crianças. Também abomino coisas erradas como a TV “a gato”. Esse é só um exemplo, mas é incrível como as pessoas acham bonito fazer isso. Outra coisa que não aceito é ter que pagar para um “flanelinha” olhar seu carro para que ele não o danifique. É o fim do mundo ter que dar dinheiro para um vagabundo (que não quer trabalhar) não riscar seu carro. Fico indignada! 

O conjunto de todos estes fatores impulsiona o nosso sonho de ir em busca de uma vida melhor. Li em muitos blogs opiniões com as quais eu concordava, bem parecidas com as minhas e do Dinho. Infelizmente, porém, uma andorinha não faz verão. Muitos podem até dizer que é covardia fugir da bagunça e não tentar ajeitá-la. Sorry! Discursos ideológicos não me comovem. Vou buscar o que é melhor para mim e minha família.  

Há um texto do João Ubaldo Ribeiro no blog Paulistanos Numa Fria que fala exatamente deste comportamento do brasileiro. O texto chama-se “Precisa-se de matéria-prima para construir um país”. Leia  aqui. 

Inspirei-me na coragem de todos os que já imigraram e os que ainda estão no processo. Ainda temos um caminho um tanto longo até chegarmos lá, mas também vamos tentar reconstruir nossas vidas na Terra do Maple.

9 Comentários

9 opiniões sobre “Nossos motivos

  1. Acho que a maioria dos que estão indo para o Canadá têm mais ou menos os mesmos motivos, né?
    Os meus principais são violência e emprego, depois vem o resto…
    Eu adoro SP e achei que viveria aqui pra sempre, mas acbou se tornando um cidade inviável. É uma pena.
    😦

  2. Oi, Van

    Nossas razoes foram as mesmas.. Eu ja haviamorado na Europa por tres anos e desde que voltei pro Brasil, queria voltar correndo.. Nao me readaptei a nada..

    O nosso motivo maior foi realmente a violencia, mas a possibilidade de melhor qualidade de vida eh um fator muito importante tb.

    Nao estou dizendo que aqui eh perfeito (especialmente uma cidade grande como Toronto). Tem violencia, trafico de drogas e alguns pedintes na rua, mas nada que se compare com o Brasil.. Nem de longe!!!

    Boa sorte no processo de voces! Acreditem, vale cada centavo e gotinha de suor investidos!

    😉

  3. Tathiana Lima

    Olá gente,

    Recebi o blog de vcs atraves de uma e-mail do meu irmão Alex, que mora em Calgary!
    Ano passado fui pra lá e fiquei por 2 meses, estudando e vivenciando o dia-a-dia da cidade!
    Realmente me encantei! Tudo muito bom! Organização, oportunidades de crescimento!
    Estou no processo de emigração, estudando para o IELTS, entre outros preparos!
    Sou solteira, sem filhos, e tenho uma vida realtivamente boa aqui na minha cidade (Brasília). Mas, o que me faz querer ir embora eh pensar que no futuro possa estar passando pelas mesmas dificuldades que muito conterraneos passam para sobreviver nesse país que naum valoriza seus filhos.
    Portanto, quero ir para um lugar que valorize a cria dos outros, como o Canada, que recebe os imigrantes como joias raras.
    Boa sorte na empreitada!
    Que sabe naum nos encontraremos pra um encontro de conterraneos na terrinha do gelo! hehe
    Beijocas da nova amiga…

    Tathiana

  4. marcia

    que bom encontrar vcs por aqui, saber dos seus anseios , e motivos.Sempre quis sair do Brasil e agora com um filhinho de 6 meses não consigo me ver oferecendo a ele essa falta de perspectiva, toda essa vilolêcia e desesperaça.Sou de salvador,moro num lgar paradisíaco no litoral norte,mas não me vejo mais no brasil,Fico feliz de compartilhara com algumas pessoas os meus medos e expectativas.

  5. Oi Van.

    Nossos motivos são exatamente os mesmo, vcs ainda não tem filhos e já pensam no futuro deles, imagina quem já tem como eu, a angustia e falta de perspectiva que nos rodeia.
    Como vcs, eu já passei por assalto à mão armada duas vezes, já não aguento mais sentir medo e insegurança, e saber que as minhas filhas correm os mesmos riscos.
    Tenho um irmão que mora na Austria/Viena, é uma outra realidade, um outro mundo né?
    Eu tambem sou secretária a 15 anos e meu marido é Advogado na area trabalhista, sabemos que teremos que estudar lá e vamos encontrar alguns obstáculos, mas valerá cada esforço né?
    Um grande beijo! Nós vamos conseguir!

  6. Éder e Thelma

    Nossa adoramos o site de vcs e achamos as pesquisas muito valiosas, vcs realmente fizeram um grande trabalho… Moramos nos EUA a dois anos e estamos pensando em nos mudar para o CANADA e encontramos informações muito boas aqui no site de vcs…
    Gostariamos de entrar em contato, se puderem nos enviar email de contato, tenho certeza que vcs poderão nos ajudar!!!
    Grande beijo e aguardamos resposta…

  7. Fabiane

    Ola! Gostaria de estar recebendo em meu e-mail se possível o relato de voçês. Também ja imigrei, e gostaria de estar trocando experiencias.

  8. Regina

    Olá Pessoal, eu também entrei nessa de tentar a vida no Canadá e são muitas coisas nas quais pensar. Agradeço muito a colaboração de vocês, quanto às informações, que ajudam muito quem não tem noção nenhuma de como é viver fora. Sou solteira e acabo de me aposentar e a idéia é ir como Nanny mesmo e ver no que dá. Estou mantendo contato com a agência MBrazil e pretendo ir no primeiro semestre de 2009.Gostaria de saber se vcs fazem alguma idéia de como fazer com a mobília, pq como eu terão que se desfazer de tudo para ir embora. Vou deixar apenas o Imóvel, caso dê tudo errado, já teremos um teto pelo menos. Embora eu pense que dará tudo certo e que eu e minha filha(18 anos em fev) teremos muitas felicidades por lá, já que aqui temos muitas incertezas e medos. Um abraço e boa sorte com o bebê. Menino ou menina?

  9. gustavo

    fico umt legal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: