Papo de Mulher – Futilidades Femininas no Canadá

 

Esses dias estava pensando em algumas futilidades que fazem parte do universo feminino e das quais não sabemos viver sem. Então me perguntei: como são essas coisas no Canadá? Que também tem tudo isso por lá, eu sei, mas a que preço? E será que é tão fácil de encontrar como aqui no Brasil? Andei pesquisando alguns lugares em Toronto, mas achei os valores absurdos e fiquei sem saber se o local era chique demas. Agradeceria se as brasileiras que moram no Canadá pudessem deixar suas respostas nos comentários com os valores aproximados destes serviços em suas cidades.

  • Manicure e pedicure – já ouvi dizer que nos EUA não se tiram as cutículas. Como é fazer as unhas no Canadá? Preço aqui em SCS – R$12,00 a R$15,00 a mão e R$15,00 a R$20,00 o pé (salões mais modestos)
  • Depilação com cera quente – sei que cada parte do corpo tem seu valor. Virilha, pernas, buço, axilas. Preço aqui em SCS – R$15,00 a R$40,00 (salões mais modestos).
  • Sobrancelhas – tirar sobrancelhas com pinça ou cera. Preço aqui em SCS – R$12,00 a R$20,00 (salões mais modestos).
  • Cabeleireiro – neste item há uma infinidade de serviços como corte, escova, tintura, luzes, reflexos, penteados e outros. Acho que os mais comuns são corte e escova. Preço aqui em SCS – R$20,00 a R$50,00 o corte feminino e R$20 a R$40.00 a escova (salões mais modestos).

Há também outras coisas que fazemos mais esporadicamente como drenagem linfática, massagens relaxantes, hidratações de pele e capilares. Eu sei que são coisinhas que dá para viver sem, mas se os valores forem acessíveis, será muito melhor!!! Afinal, acho dificílimo fazer o próprio pé, tirar a própria sobrancelha e fazer a própria escova, a não ser que se tenha cabelos curtos.  

Beijos

 

Categorias: Canadá, Futilidades | 32 Comentários

Voltei à estaca zero

Olá, pessoal! Depois de um tempão sem postar, estou de volta. Agora como uma legítima Mamãe. Após 3 meses e meio cuidando da Nicole, ela já dorme a noite toda e vai até meio-dia (graças a Deus!) e finalmente consigo me organizar para recomeçar a fazer minhas coisas e voltar à minha rotina.

Essa vida de mãe não é fácil. É um trabalho braçal danado, mas já não sei mais viver sem a minha baixinha. Parece que já vivo uma eternidade com ela. Como disse o Diniz no comentário quando anunciei minha gravidez, “Agora vocês começarão a ver o sentido da vida…”. Ele tem razão. E juntando isso com a licença-maternidade, os meses em casa sem ter com quem conversar o dia inteiro até o Dinho chegar do trabalho, os pensamentos voam e os questionamentos surgem.

Será que imigrar realmente é a melhor coisa a fazer? Apesar de sempre ter sonhado a vida toda em morar fora, agora que tenho a Nicole estou sentindo muito mais medo de ir. Sei que imigrar com criança é bem mais difícil. Contudo, é um paradoxo porque, exatamente por ela fazer parte da minha vida, sinto mais vontade de ir e dar-lhe melhores oportunidades de vida.

Aí, explicando o título do post, vem a parte mais difícil da história: o Dinho. Sei que, por estar jogando todas suas fichas nesse seu novo projeto, ele acredita que vai dar certo e, dando certo, o sonho dele se realiza e não precisaremos mais ir para o Canadá. Mesmo não dando certo, ele morre de medo de ir. É muito mais apegado à família e aos amigos e sabe que sofreria bem mais do que eu com a distância. Então, juntando tudo, ultimamente tenho me sentido num mato sem cachorro: se correr o bicho pega e se ficar o bicho come. Uma insegurança sem fim, medo de trocar o certo pelo duvidoso. Só que aqui, olhando pelo lado profissional, minha frustração continua e nada é tão certo assim. Não sei nem mesmo o que eu gostaria de fazer no trabalho, o que me faria feliz. Até que ponto o Canadá seria duvidoso?  

Ainda não sei o que fazer exatamente. Vou recomeçar as pesquisas, a leitura dos blogs (preciso atualizar os links) e do grupo de imigração. Tenho visto que muita coisa aconteceu neste 1 ano que fiquei afastada. Parabéns a todos que já conseguiram o visto, já estão no Canadá ou adiantados no processo. Desejo muita sorte e força na peruca a todos. Como hoje sei que o meu prazo é maior, vou fazendo as coisas com mais calma. Só não vou desistir.

E para terminar o post, vou apresentar a minha Nicole, a Nicky, luz da minha vida.

     

 

Beijos

 

Categorias: Canadá, Família, Pesquisas, Pessoal, Planejamento | 10 Comentários

Reprogramando…

Bem, com a gravidez e a chegada da Nicole, tivemos que fazer uma reprogramação nos nossos planos originais de ir para o Canadá e alterar a previsão do nosso timeline. Apesar de já imaginarmos, não tínhamos uma idéia ampla dos gastos que envolvem a chegada e a criação de um bebê. Sem contar todos os gastos com enxoval, quartinho e utensílios para a criança, precisamos gastar um bocadinho com a preparação da casa: pintura, telas de segurança, telas mosqueteiras, entre outras coisinhas aqui e ali que, se somadas, vão esvaziando o bolso. Portanto, teremos que recomeçar a juntar dinheiro para as despesas com o Processo de Imigração e para levar para o Canadá. 

Além disso, este ano o Dinho se engajou num projeto profissional que não deve terminar/dar resultado antes da metade de 2008. Como sempre foi o sonho de sua vida, o apoiei 100%, afinal também me realizo em vê-lo feliz. Então, ele se jogou de cabeça nisso e não tem mais tempo de pensar na imigração. Pelo menos, não agora.  

Portanto, como queremos que, a partir do momento em que dermos o pontapé para iniciar o nosso processo, estejamos os dois 100% focados e dedicados a isso, preferimos esperar mais um pouco. Achamos que será melhor assim. Teremos mais tempo para pesquisar, talvez até fazer a viagem de reconhecimento, aperfeiçoar os idiomas (pretendo aprender francês também para ajudar na pontuação), juntar dinheiro e esperar a Nicole crescer um pouco. Se formos quando ela estiver com uns 3 ou 4 anos, não precisaremos nos preocupar com os gastos de um child care e ela já poderá entrar na escola pública.  Vamos ver… muita água ainda pode rolar embaixo dessa ponte. 

Não pretendo abandonar o blog.  Vou continuar com as pesquisas e o que for descobrindo de interessante, vou postando por aqui.  

Tenham todos uma feliz passagem de ano e muito sucesso em 2008. Muitos envelopes de papel reciclado, pedidos de documentos, de exames e excelentes viagens a todos que já estão nesta caminhada. Fica aqui a nossa torcida para que tudo dê certo para vocês. 

Beijos

Categorias: Blog, Canadá, Família, Imigração, Pessoal, Planejamento | 1 Comentário

Notícias

Depois de um longo e tenebroso inverno…. aqui estamos nós de novo. 

Sei que fiquei uma eternidade longe do blog, mas eu gosto de me jogar de cabeça nos meus projetos e realmente quis curtir a gravidez ao máximo. Preferi não dividir minha atenção. Também ganhei novas atribuições no trabalho (é… pensa que mulher grávida tem algum privilégio? Nada disso. Pode ser burro de carga como qualquer outro funcionário.), o que me fazia chegar exausta em casa todas as noites, sem neurônios nem mesmo para ligar o computador. Por conta disso, deixei o Terra do Maple de lado, assim como todas as pesquisas que vinha fazendo, e não consegui mais visitar os blogs dos meus amigos virtuais. Desculpem, pessoal, pretendo ir retomando tudo aos poucos. 

Já estou de licença em casa. Isso justifica o tempo livre. A gravidez foi excelente e, para quem apostou em menina, muito bem. Dia 08/01 a Nicole (ou Nicky) deve chegar ao mundo. Estamos extremamente felizes, afinal o Dinho sempre sonhou com uma princesinha como primogênita. Não sei quando vou conseguir postar notícias sobre ela, mas assim que possível coloco uma fotinho aqui para vocês a conhecerem. 

Vou fazer mais um post para contar nossa reprogramação dos planos em relação ao Canadá e então, só postarei de novo quando a Nicole me der uma folguinha. Eu sei que será o samba do crioulo doido até eu me adaptar, mas em algum momento hei de conseguir.

Beijos

Categorias: Blog, Família, Pessoal | 1 Comentário

Novidade

Finalmente, seguindo os planos com apenas um mês de atraso à previsão original, temos uma grande novidade: VAMOS TER UM BEBÊ!!!  Estamos super felizes e vivendo um dos momentos mais lindos das nossas vidas. 

.

Estou grávida de 7 semanas e a família vai aumentar em meados de janeiro de 2008. Estou com os sintomas típicos do início como enjôo, azia, fadiga e sono. É por isso que também ando quietinha nos últimos tempos. Não vejo a hora de passar esse primeiro trimestre para vivenciar a plenitude da gravidez e realmente me sentir grávida.

.

Eu acho que será uma menina, mas ainda é muito cedo para saber. Agora, façam suas apostas. Quem virá por aí: Eric ou Nicole? :o)

Categorias: Família, Pessoal | 19 Comentários

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.